CÓDIGO DE CONDUTA do VISITADOR da FOSTE VISITAR-ME

MISSÃO, VISÃO E VALORES

A NOSSA MISSÃO: Ser um grupo de visitadores, inspirado na espiritualidade Inaciana, capaz de estabelecer relações de proximidade e confiança com os reclusos, ajudando-os a encontrar um sentido para o tempo de reclusão.

A NOSSA VISÃO: Ser referência no voluntariado prisional, contribuindo para a construção de uma sociedade justa e solidária, onde seja reconhecido que todo o homem é maior do que o seu crime.

OS NOSSOS VALORES: Escuta, Respeito, Confiança, Alegria, Compromisso


OS NOSSOS PRINCÍPIOS DE ACCÃO

I - COM OS RECLUSOS

1. Acolher todos os reclusos que demonstrem vontade de estar connosco;

2. Tentar, com toda a transparência e autenticidade, criar progressivamente relações de confiança, com os reclusos;

3. Escutar o recluso de forma activa e respeitadora;

4. Não procurar saber o motivo da reclusão, nem, quando o mesmo nos é revelado, julgar a pessoa em causa;

5. Não cair na tentação de falar sobre a sua vida pessoal, não dando a conhecer a sua morada, o seu estilo de vida, nem a profissão

6. Agir com bom senso na relação com o recluso, guardando uma distância psicológica e emocional suficiente, para evitar um envolvimento pessoal excessivo

7. Tentar compreender o recluso dentro das suas circunstâncias e quadros de referência, evitando dar-lhe conselhos superficiais

8. Manter uma atitude positiva a respeito do recluso, sem lhe criar falsas expectativas;

9. Excluir qualquer proselitismo, sem que isso afecte o facto de nos assumirmos como cristãos;

10. Evitar assumir posições políticas, ideológicas ou outras que dividem as pessoas, dificultando a relação com os reclusos;

11. Assegurar a confidencialidade do que nos é transmitido pelos reclusos, excepto em casos-limite que ponham em perigo terceiros ou o próprio detido;

12. Ser fiel no acompanhamento dos reclusos, nomeadamente através da assiduidade nas visitas;

13. Evitar todas as dádivas de dinheiro e/ou bens porque são susceptíveis de desvirtuar as relações com os reclusos. Todas as dádivas devem ser feitas de forma anónima e através dos Serviços do Estabelecimento Prisional;

14. Ajudar no restabelecimento dos laços familiares e sociais do recluso, durante o período de reclusão.

II - COM OS SERVIÇOS PRISIONAIS

1. Conhecer e respeitar as regras e os Regulamentos Internos dos Estabelecimentos Prisionais;

2. Colaborar com os Serviços Prisionais em tudo o que se relacione com o acompanhamento dos reclusos durante a sua permanência na prisão;

3. Não levar nem trazer objectos para os Estabelecimentos, sem autorização prévia dos Serviços Prisionais;

4. Estabelecer relações de cooperação e confiança com os guardas prisionais e demais profissionais que trabalham nos estabelecimentos prisionais.

III - COM A FOSTE VISITAR-ME

1. Respeitar as regras dos nossos Estatutos, Carta do Visitador e deste Código de Conduta;

2. Contactar a Direcção em casos de dificuldades surgidas no exercício da sua actividade de visitador;

3. Consultar a Direcção antes de desenvolver actividades em nome da Associação, nomeadamente através de órgãos de comunicação social;

4. Participar nas reuniões e actividades de formação promovidas pela Associação;

5. Informar a direcção sempre que tome conhecimento de situações que ponham em causa a dignidade do recluso;

6. Respeitar a regra de ser o Coordenador do grupo a contactar o respectivo Estabelecimento Prisional;

7. Consultar a Direcção da Foste Visitar-me sobre o procedimento a adoptar perante os Serviços Prisionais e/ou autoridades judiciárias em casos-limite em que tome conhecimento de factos que possam pôr em perigo o recluso ou terceiro;

8. Ter disponibilidade para assumir responsabilidades nos órgãos da Associação;

9. Contribuir para a criação de um espírito de união entre todos os visitadores.
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais Fechar Aviso
Para ver este site precisa de utilizar o Internet Explorer 7 (ou superior)
ou outro browser de internet.


Obrigado.